top of page
  • Foto do escritorEscola Jardim Raio de Sol

Sensibilidade Sensorial: como lidar com o desconforto das crianças?

Chega o final do ano e uma movimentação começa a tomar conta da sociedade na totalidade, e não tem a ver somente com o início do verão, afinal, os preparativos para as festas começam a virar assunto!

A corrida para compras de última hora, os engarrafamentos na descida para a praia e na entrada dos shoppings aumentam consideravelmente. É uma época muito excitante e aguardada para a maioria das pessoas.


Sensibilidade Sensorial


Mas para alguns de nós, as festas, não tem um sabor assim tão agradável. Indivíduos com Transtorno do Processamento Sensorial (TPS) sofrem demais com o excesso de estímulos desta época em especial.

Nesse “combo” da alegria e diversão com a chegada das férias, estão embutidos inevitavelmente as multidões (e seus muitos sons), o excesso de barulho eletrônico, de informação e luzes e estímulos visuais – além dos já tão polêmicos fogos de artifícios.



O que é sensibilidade sensorial exatamente?

O transtorno do processamento sensorial (TPS), ou popularmente conhecido sensibilidade sensorial, é uma desorganização do cérebro na maneira de captar ou processar os estímulos do entorno. Ele está ligado aos nossos sentidos e a forma com que nossos órgãos captam as informações, as transportam para dentro do corpo através do sistema nervoso e as conduzem até o cérebro.



Como lidar com a sensibilidade sensorial?

A terapia ocupacional nestes casos vai ajudar a trabalhar a neuroplasticidade do cérebro da criança (ou adulto), ou seja, a capacidade do nosso cérebro de se transformar e se adaptar, melhor regulando as funções neurais e absorvendo novos aprendizados. Mas se você estiver de malas prontas e não tem como evitar a situação, preparamos algumas estratégias para aliviar o desconformo momentâneo da criança.

Comments


Blog

Logo Raio de Sol
bottom of page